Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ancestralpampilhosense

A intenção é partilhar este meu gosto pelas antiguidades, pelas histórias, pelas tradições e tudo o que tenha a ver com o património pampilhosense e sensibilizar os descendentes da Pampilhosa da Serra a darem mais valor às suas raízes!

A intenção é partilhar este meu gosto pelas antiguidades, pelas histórias, pelas tradições e tudo o que tenha a ver com o património pampilhosense e sensibilizar os descendentes da Pampilhosa da Serra a darem mais valor às suas raízes!

Centenário do nascimento do Padre Carlos Borges das Neves

N.º17.jpg

 (O senhor padre Carlos Borges das Neves na cerimónia da 1.ª Comunhão no ano de 1991)

 

 

O pároco Carlos Borges das Neves nasceu no dia 20 de junho de 1918 na vila de Pampilhosa da Serra. Filho de Manuel Borges das Neves, natural da vila da Pampilhosa da Serra e de Ludovina da Conceição, natural de Signo Samo.

Após ter concluído a instrução primária na sua terra natal, seguiu para o Seminário Maior de Coimbra onde concluiu o curso teológico. Foi ordenado sacerdote a 29 de junho de 1942.

Depois de ter sido professor no Seminário, em outubro de 1946 é nomeado pároco de Alvares. Após dez anos em Alvares é transferido para a sua terra natal. Toma posse da paróquia de Pampilhosa da Serra no domingo de Cristo Rei, em outubro de 1956.

Para além de pároco, é nomeado arcipreste de toda a região da Pampilhosa da Serra e passados alguns anos da tomada de posse da sua paróquia, fica também com as paróquias de Portela do Fojo, Machio e Fajão.

O amor que tinha pela Pampilhosa fê-lo dedicar-se e empenhar-se em várias atividades e melhorias, a reconstrução e construção de capelas, o restauro e espaço envolvente da Igreja Matriz, a construção do Cristo Rei, a construção da nova casa paroquial, o empenho nas Semanas Santas e na Confraria do Santíssimo Sacramento, a dedicação à Santa Casa da Misericórdia, aos Bombeiros Voluntários, à Escola Preparatória, onde também foi professor de Religião e Moral e à Rádio Antena de Pampilhosa da Serra, são alguns exemplos de uma dedicação que só pode ser dada por quem tem tanto amor pela sua terra.

Durante 42 anos o senhor padre Carlos não se limitou à sua missão sacerdotal, foi fundador, diretor, editor e mais tarde administrador do Jornal Correio da Serra, durante os anos em que o jornal foi publicado.

Por motivos de saúde, foi dispensado de pároco das suas paroquias, mantendo a sua função de arcipreste, a 8 de novembro de 1998.

A 6 de abril do ano de 2000, com 81 anos, o senhor padre Carlos Borges das Neves falece na casa que tinha mandado construir, no seu torrão natal, vila de Pampilhosa da Serra.

 

 

Batizado Marisa Carvalho.jpg

 (Pormenor da assinatura do senhor padre Carlos)

 

 

 

BIBLIOGRAFIA:

105 anos de memórias imprensa periódica pampilhosense, Arganilia, n.º29, série III,  Carlos Borges das Neves: diretor, editor e proprietário do jornal Correio da Serra, por José Ramos Mendes, dezembro 2016.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.