Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ancestralpampilhosense

A intenção é partilhar este meu gosto pelas antiguidades, pelas histórias, pelas tradições e tudo o que tenha a ver com o património pampilhosense e sensibilizar os descendentes da Pampilhosa da Serra a darem mais valor às suas raízes!

A intenção é partilhar este meu gosto pelas antiguidades, pelas histórias, pelas tradições e tudo o que tenha a ver com o património pampilhosense e sensibilizar os descendentes da Pampilhosa da Serra a darem mais valor às suas raízes!

Aníbal Dias Pacheco um pároco de Unhais o Velho

Pe Aníbal Dias Pacheco com logo.jpg

 

Há noventa e um anos, a um de novembro de 1928 em Pampilhosa da Serra, tomava posse como pároco, Aníbal Dias Pacheco. A fotografia em cima é precisamente desse dia. Várias pessoas da vila quiseram ficar para a história deste dia e para a história da passagem deste pároco na paróquia de Pampilhosa da Serra.

Aníbal Dias Pacheco nasceu em Unhais-o-Velho a 2 de fevereiro de 1906. Fez a instrução primária na sua terra natal e em 1918 ingressa no Seminário Maior de Coimbra.

No Seminário é condiscípulo de Augusto Nunes Pereira, de António Augusto Nunes Afonso, de José Marques da Silva e César Roque (também este de Unhais-o-Velho), apesar destes seus conterrâneos terem ingressado no Seminário no ano seguinte.

No domingo do dia 22 de abril de 1928, na Sé Nova de Coimbra, é nomeado diácono pelo senhor Bispo-conde. No mesmo ano, mas a 22 de julho é ordenado presbítero pelo Bispo-conde de Coimbra, na sua capela particular pelas 6 horas da manhã.

A primeira missa foi celebrada na sua terra natal, como manda a tradição, a 25 de julho de 1928, uma quarta feira. A família encontrava-se de luto devido à morte da sua avó mas este dia único contou com muitas pessoas presentes. No final da missa os pais ofereceram um banquete.

Em toda a sua vida de sacerdócio só teve duas paróquias, mas nelas deu o melhor de si ao ponto de o recordarem com saudade.

A sua primeira paróquia foi Pampilhosa da Serra. Toma posse a 1 de novembro de 1928, onde o ensino da catequese é uma das suas grandes preocupações. Colaborou também no ressurgimento e revitalização da Santa Casa da Misericórdia de Pampilhosa da Serra.

Após dez anos na freguesia de Pampilhosa da Serra, é transferido para a recém criada paróquia de S. José, em Coimbra, no ano de 1938.

Em S. José começou por dedicar-se à catequese, ao Apostolado da Oração, à Conferência Vicentina, à Ação Católica e Obra da Sagrada Família, mas vendo que a Igreja, embora nova, estava a tornar-se pequena para a comunidade, decide empenhar-se na construção de uma nova.Também nesta paróquia manda construir a residência paroquial e o projeto do centro paroquial. Deixa a paróquia e a atividade sacerdotal em outubro de 1974. Por ocasião das comemorações dos 75 anos da paróquia de S. José, a 1 de março de 2008, foi-lhe prestada uma homenagem. Aníbal Dias Pacheco foi o pároco que mais tempo esteve na paróquia de S. José.

Faleceu no dia 26 de outubro de 1987 na sua residência em Coimbra, com 81 anos de idade e foi sepultado no cemitério da Conchada, em Coimbra.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.